Mês: outubro 2014

Novos empreendimentos consolidam o Central Parque

Seguindo uma tendência mundial de organizar o desenvolvimento das regiões, o bairro planejado, lançado pela Rossi em 2009, é hoje uma realidade na rotina da capital gaúcha Segurança é, sem dúvida, um dos itens mais considerados na hora de escolher o próximo imóvel. Além disso, mobilidade na região, disponibilidade de infraestrutura e variedade de serviços são pontos de atenção do futuro comprador. Considerando esses fatores, os bairros planejados saem na frente dos outros. Ainda com espaço para crescer mais, o Central Parque mostra que está consolidado no cenário da capital: já são cinco empreendimentos entregues, um em construção, um lançamento e outro em fase de pré-lançamento. “Quando começamos a divulgar esse produto, nosso foco era a vantagem do bairro planejado. Hoje, o Central Parque é realidade, conhecido pelo público. Não temos em estoque nenhuma unidade ali localizada”, comenta Gustavo Kosnitzer, diretor da Regional Sul da Rossi. Segundo Kosnitzer, o Central Parque se encontra em uma área de mais de 30 hectares e já tem dois terços do potencial explorado. “Nossa dificuldade de construir novos produtos não é falta de demanda ou descrença na região. Estamos, sim, dependentes da aprovação de novos projetos junto à Prefeitura”, conclui.   Crescimento lógico “O Central Parque não foi só uma oportunidade; foi um crescimento lógico de Porto Alegre junto ao Jardim Botânico”, acredita Kosnitzer. Para ele, o investimento da Rossi na região acelerou o desenvolvimento latente da região....

Continue Lendo...

8 dicas sobre como colocar quadros nas paredes.

8 dicas sobre como colocar quadros nas paredes. O quadro é considerado elemento da decoração. Assim, o bom senso é o melhor aliado do gosto pessoal. Além de combinar cor e estilo, os quadros devem ser bem posicionados. As principais dicas a serem seguidas para evitar erros e garantir o sucesso da sua decoração são as seguintes: 1 – Antes de furar paredes, busque fazer no chão uma composição daquilo que você imaginou. Se o resultado não agradar, o trabalho terá sido bem menor. 2 – É importante combinar as cores do quadro com as cores de algum móvel ou objeto de decoração do cômodo. 3 – Deve-se tomar cuidado com a poluição visual. Se o ambiente já possui muitos móveis, a colocação de um quadro pode não apresentar resultados satisfatórios. Outro risco é que, no meio de muitos outros objetos, o quadro “suma”. 4 – Ambientes modernos combinam mais com pinturas abstratas e “cleans”.   5 – Adequar o tema da pintura ao cômodo é muito bem vindo. Salas de jantar, por exemplo, combinam com naturezas mortas. 6 – Molduras côncavas combinam com pinturas em perspectiva. Molduras convexas são indicadas para quadros sem profundidade. Desenhos e artes menos rebuscadas dispensam moldura. 7 – Iluminação é importante. Se possível, utilize luzes direcionadas aos quadros. Se não, cuide para que a iluminação ambiente não cause sombras e nem modifique os tons da pintura. 8 – Nada de...

Continue Lendo...

Decoração resiste ao tempo

Decoração resiste ao tempo É possível criar um espaço com móveis e acessórios que não saem de moda, mas que têm uma linguagem contemporânea, afinal nem todo mundo tem dinheiro para mudar a decoração como se muda de roupa. Moda e decoração são áreas intimamente ligadas, a tendência da moda geralmente se estende para outra, mas como a maioria não pode trocar o guarda-roupa a cada troca de coleção, o mesmo funciona com a decoração. Vestir a casa com uma decoração atemporal pode garantir um espaço que resiste ao tempo. Alguns acabamentos definem e remetem muito a um determinado estilo, como o gesso no teto, que evidencia a “idade” da decoração. Os projetos que seguem linhas mais retas, sem molduras rebuscadas e sem tantos detalhes acompanham as mudanças de tendência. Os móveis com cantos arredondados e com detalhes rebuscados também são mais difíceis de adaptar a todas as tendências. No entanto, assim como no vestuário, na decoração existem peças que nunca saem de moda. Para manter o ambiente com visual atual, geralmente usa-se cores neutras para móveis fixos e estofados, como armários e sofás. As cores do ano e estampas particulares a um estilo são reservadas a objetos de decoração e peças menores, fáceis de serem substituídas quando o morador enjoar ou a moda passar, como poltronas, almofadas, cortinas e cadeiras. Outro elemento que pode ser facilmente substituído, é o...

Continue Lendo...